RSS

Blog

Artistas que trabalham com cianotipia #19

Este mês de Setembro, em que o Verão se vai lentamente transformando em Outono, queremos trazer-vos o trabalho da artista americana Kellie Swanson. Kellie é uma fotógrafa e artista visual com foco nos processos alternativos de impressão nomeadamente a cianotipia. Estudou cinema e fotografia na universidade de Montana e durante o COVID, após perder o seu emprego, lançou a sua linha de roupa KSX onde explora a relação entre a sustentabilidade, a moda e a fotografia. Além das suas peças de roupa e acessórios personalizados, Kellie também dá workshops sobre a técnica. Foi capa da revista "In her studio" da edição de inverno de 2023 e também da edição número 14 da revista "Montana Women". Para veres mais sobre o seu trabalho clica aqui. Infelizmente a Kellie não envia as suas peças para outros países além dos Estados Unidos e Canadá. Vê também o seu instagram se estiveres à procura de inspiração. 

 

Fotografia experimental

 

Queres introduzir-te neste mundo da fotografia alternativa/experimental? Então estás com sorte porque estamos prestes a lançar a nossa zine FOTOGRAFIA EXPERIMENTAL: um guia para começares a fazer experiências com fotografia analógica e processos alternativos de impressão, em casa, sem precisares de um laboratório ou conhecimentos em fotografia. Esta zine contém 14 técnicas simples que poderás fazer em casa com muito poucos recursos. Será lançada oficialmente no dia 1 de Outubro, data a partir da qual iremos enviar por correio. Contudo já podes adquiri-la em pré-venda, clicando aqui! 

Nas imagens abaixo poderás ver alguns contéudos presentes da zine. Contém técnicas como a antotipia, cianotipia, fitotipia, lúmens, solarigrafia, entre muitos outros. Será uma edição limitada de 100 exemplares pelo que, se tiveres interesse, apressa-te a comprar antes que esgotem! As primeiras 20 zines terão portes grátis.

5 Revistas sobre Fotografia Alternativa

Como estamos a meio do Verão, e verão pede praia, e praia pede leituras, este mês decidimos trazer-vos 5 revistas/projectos sobre fotografia alternativa que podes e deves consultar. A primeira que trazemos é a revista Analog Forever. Esta revista, fundada em 2018, tem publicação trimestral, contudo, além da revista, o site também oferece reviews sobre livros, exposições colectivas e open calls. O seu objectivo é, segundo os próprios, destacar o que de melhor há na industria de fotografia analógica, incluindo artistas, projectos, curadores e galerias. Cliquem aqui para saberem mais.

 

De seguida temos a revista Aeonian. Esta revista celebra a fotografia experimental de artistas de todo o mundo. É uma comunidade de fotógrafos interessados em todas as coisas experimentais desde técnicas como Polaroids, cianotipias, tintypes, entre muitas outras. Conta já com 9 publicações e é 100% digital e gratuita. Vê mais aqui.

 

Outra das revistas que queremos dar-vos a conhecer e, de facto, já a mencionámos aqui no nosso blog, é a revista The Hand. Apesar de não ser uma revista dedicada exclusivamente à fotografia, a verdade é que contempla todos os processos e técnicas feitas à mão, pelo que, a maior parte das publicações que têm são de fotografias feitas através dos processos alterativos e daí destacarmos aqui para vocês. A The Hand teve inicio em 2013 e desde então tem publicado continuamente quatro edições por ano (Fevereiro, Maio, Agosto e Novembro). O seu objectivo é inspirar, educar e comunicar com artistas usando técnicas únicas, de diferentes mídias, experimentais e baseadas na reprodução. Para verem mais sibre esta revista cliquem aqui.

 

A quarta revista que vos queremos dar a conhecer é a The Sustainable Darkroom. A revista começou como um grupo de pesquisa do London Alternative Photography Collective que desde 2021 opera como uma organização independente. É um programa de pesquisa, treinamento e aprendizado mútuo, dirigido por artistas para equipar os profissionais culturais com novas habilidades e conhecimentos para desenvolver uma prática de câmera escura ecológicamente correcta. Para saberem mais cliquem aqui.

 

E, finalmente, apesar de ainda estar a dar os primeiros passos, queremos dar-vos a conhecer a Bad Print Magazine. Fundada em 2021 a Bad Print é uma plataforma criada por e para fotógrafos emergentes que trabalham com métodos analógicos. A sua missão é criar um espaço para explorar a fotografia analógica nos dias de hoje. Desde exposições online a livros impressos, o objectivo é fornecer uma saída para artistas internacionais. Com sede no coração de Londres compartilham as suas experiências no mundo artístico entre fotógrafos locias e globais mesclando aqui e ali o presente e o passado. Para saberem mais sobre este projecto cliquem aqui

 

E podíamos referir tantos outros projectos interessantes, mas para já, estes são os que têm chamado mais a nossa atenção. Se quiserem partilhar connosco mais projectos de que têm conhecimento e que acham que poderia ser bom para e trocarmos ideias, deixem aqui nos comentários. Até breve!

Dia mundial da Antotipia 2023

Hoje, dia 19 de Agosto de 2023, comemora-se o dia mundial da Antotipia. Esta data simbólica foi estabelecida pelo colectivo Aternative Photography e este é apenas o segundo ano do evento. Para o celebrar, todos aqueles que costumam praticar esta técnica, foram convidados a enviar uma imagem que fosse uma antotipia. A galeria do evento já está disponível aqui e algumas das imagens serão escolhidas para integrar o segundo volume do livro "Anthotype Emulsions". Além de tudo isto, o dia 19 de Agosto é também conhecido por ser o dia mundial da fotografia pelo que existem mais do que muitos motivos para hoje ser um dia especial! E tu, como o vais festejar? As antotipias presentes na imagem são respectivamente: curcuma, amoras, beterraba e planta do betadine. 

Artistas que trabalham com cianotipia #18

Neste mês de Agosto, o artista que vos queremos dar a conhecer é o David Sokosh. David é um fotógrafo americano que utiliza os processos alternativos de impressão fotográfica como meio principal de expressão, nomeadamente a cianotipia. Um dos seus projectos mais recentes é o livro de artista intitulado "Things that Look Like the MOON (but are not the moon), um livro de artista de edição limitada. Trabalha também atualmente no projecto "Past/Present-Memory/Loss" que são fotografias de natureza morta e auto-retratos criadas em celebração da Cultura Material.

 

Segundo o artista, "There is something mysterious and magical for me in older technologies and objects. They influence my whole life. It's not a yearning for the past. I'm not trying to get back to an imagined better, simpler, time but working to bring great things and ideas from the past into the present. In one of my earliest memories, I must have been three or four years old, I am clutching a 78 record and carrying it around like a toy. I didn't love it because of the song recorded on it, the song is long forgotten, but because it was old. An outdated technology. Different than regular things. Different from what other people wanted."

 

Podem ver mais sobre os seus trabalhos no seu website ou nas redes sociais.